Dossiê 08 - Famílias Galvão, Costa Val, D' Antonino e Nacif

AF8Image (1) AF8Image (2) AF8Image (3) AF8Image (4) AF8Image (5) AF8Image (6) AF8Image (7) AF8Image (8) AF8Image (9) AF8Image (10) AF8Image (11) AF8Image (12) AF8Image (13) AF8Image (14) AF8Image (15) AF8Image (16) AF8Image (17) AF8Image (18) AF8Image (19) AF8Image (20) AF8Image (21) AF8Image (22) AF8Image (23) AF8Image (24) AF8Image (25) AF8Image (26) AF8Image (27) AF8Image (28) AF8Image (29) AF8Image (30)

Identity area

Reference code

BR MGUFV 04.04.01.03.08

Title

Famílias Galvão, Costa Val, D' Antonino e Nacif

Date(s)

Level of description

Dossiê

Extent and medium

30 fotografias

Context area

Archival history

Immediate source of acquisition or transfer

Content and structure area

Scope and content

Este álbum é compartilhado pelas famílias: Galvão (Famílias Costa Val, D' Antonino e Nacif)

  • Apontamentos sobre a família Galvão:

O Capitão Francisco de Paula Galvão era filho do Cel. Antônio Nunes Galvão, nasceu em Sabará no ano de 1830. Veterano da Independência e Comandante das Forças Revolucionárias de 1848, Francisco de Paula morava em Viçosa quando partiu para a Guerra do Paraguai voltando Capitão Honorário do Exército pelos relevantes serviços prestados. Foi tabelião e Escrivão do Primeiro Ofício, falecendo em 6 de Maio de 1904 na Fazendo Bom Sucesso.

Antônio Enéas Gustavo Galvão nasceu em Vila do Socorro (Sergipe) no dia 19 de Outubro de 1832 e morreu no Rio de Janeiro em 25 de Março de 1895; era filho do General José Antônio da Fonseca Galvão e de D. Mariana Clementina de Vasconcelos. Irmão do Visconde de Maracujá, do Desembargador Manoel do Nascimento da Fonseca Galvão e do Ministro do Supremo Tribunal. Seguiu a carreira do Exército atingindo o posto de Marechal, fez campanha no Paraguai e ganhou medalhas de Mérito e Bravura Militar. Comandou o décimo sétimo batalhão de Voluntários durante a campanha do Sul do Mato Grosso de que resultou a retirada de Laguna. Foi Ministro da Guerra no governo de Floriano Peixoto e à altura de sua morte foi Ministro do Supremo Tribunal Militar. Era cavaleiro das Ordens de Avis e do Cruzeiro como também oficial da Imperial Ordem da Rosa. O título foi-lhe concedido em 30 de Março de 1889. (D. Pedro II).

Appraisal, destruction and scheduling

Accruals

System of arrangement

Conditions of access and use area

Conditions governing access

Conditions governing reproduction

Language of material

Script of material

Language and script notes

Physical characteristics and technical requirements

Finding aids

Allied materials area

Existence and location of originals

Existence and location of copies

Related units of description

Related descriptions

Notes area

Alternative identifier(s)

Access points

Place access points

Name access points

Genre access points

Description control area

Description identifier

Institution identifier

Rules and/or conventions used

Status

Level of detail

Dates of creation revision deletion

Language(s)

Script(s)

Sources

Accession area

Related people and organizations

Related genres

Related places